R.I.P. Saramago

Acordei, li a notícia e fiquei a última meia hora pensando sobre a morte do Saramago. Quem convive comigo sabe minha opinião: fez 3 livros que eu curti, depois virou comentarista de tudo (tipo o Caetano), se achava o maioral em um mundo de toscos (ainda se fosse o maioral) e via todo futuro como negro (sou integrada, bro). E eu prefiro Lobo Antunes. Que Saramago e Lobo Antunes é tipo Beatles e Stones, Oasis e Blur, West Coast e East Coast.

Não acho que ele tenha feito nada relevante ultimamente. Na real, ele criou mais textos pra PowerPoint que o Paulo Coelho, mas né, galere ta nem aí pra isso. Ele já tinha morrido em sua relevância pra mim faz tempo, mas, vá, ali onde agora tem um presuntto, outrora esteve a mente que escreveu O Ano da Morte de Ricardo Reis, Cerco de Lisboa, enfim. E isso não é pouca coisa.

P.S.: Seguindo na ceifa, esta semana também nos levou Gary Shider, do Parliament-Funkadelic. Saudemos tão nobre vida da melhor maneira: ganhando a pishta.

Anúncios

2 Respostas to “R.I.P. Saramago”

  1. Ainda bem que alguém escreveu o que eu penso: prefiro Lobo Antunes!
    Do Saramago, só li a partir de Ensaio sobre a Cegueira. Até gostei quando li, mas depois que li Ensaio sobre a Lucidez e Intermitência da Morte, tudo o que conseguia pensar era: por que um grande autor repete a mesma fórmula 3 vezes? E ainda, como os seus leitores não precebem?

  2. opa, foram dois. tu sabe o que isso quer dizer: RULE OF THREE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: