Yo, Friki

Dia 25, terça agora, comemoramos o Dia Internacional do Orgulho Nerd. E é sobre isso que vamos discorrer.

ALERTA! EIS UM POST CHEIO DE REFERÊNCIAS E CITAÇÕES!

Ano passado escrevi um post super OUIÉ sobre o Dia do Orgulho Nerd, um evento criado na Espanha em 2006 como referência a premiere do Star Wars (em 1977), pra nos lembrar que quem tem orgulho não sintegra.

Mas foi, de certa forma, mais frugal. Esse ano as coisas serão um pouco mais sombrias e proustianas por aqui. No sentido de traçar brevemente minha própria Epistemologia do Armário e de lembrar a importância de recuperar os elos afetivos essenciais, coisa que eu fiz de uma maneira quase sensorial.

Muitos muitos muitos posts atrás eu falei sobre como sempre podemos, se quisermos, levar uma vida sem essas coisas que são nossos afetinhos mais sinceros. Isso, claro, se não nos importarmos em levar uma vida marromeno. É como diz no Apocalipse:

Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.

Acorre que, como já disse Frost, pegar estrada de chão batido faz toda a diferença. Mas isso nem sempre é simples e as vezes cansa. Então, nos últimos tempos me desviei um pouco da minha nerdice. Mas ficou esse vaziozinho. Como ficam outros buracos, quando vou esquecendo das coisas pelo caminho. Acho complicado lidar com minha multiplicidade. Feito falou nosso truta Leminski:a vida é curta demais pra mais de uma idéia.

Acho que é normal ao homem humano hesitar diante de si. É o velho debate/dilema sobre conceitos de self, que foi belamente ilustrado no episódio do Ren & Stimpy que eles entram no próprio umbigo, saca? Mas, enfim, não importa em qual conceito de self tu acredita e/ou acha que ta vivendo, socialmente isso é sempre reduzido a alguma coisa que é bem menos que 1/12 (adoro um doze avos) do que tu é (a cada segundo). Todo mundo é infinito e não suportaríamos lidar com isso, então nomeamos as pessoas de algo bem imbecil que não chega nem perto de quem elas são, de fato.

Já diria Whitman:

Eu me contradigo ? Pois muito bem, eu me contradigo, Sou amplo, contenho multidões

Ou Derek Walcott:

Either I’m Nobody or I’m a Nation

Ou Whitman, de novo:

But they are not the Me myself.

E, desde a tenra juventude, uma das minhas birras com chamar pessoas de nerd é que isso foi apropriado por rapeize que acredita que ficção é sinônimo de ficção científica e que ser nerd é a totalidade de uma alma.

Além disso, também me cansa gente que acredita que alguém é nerd por falta de opção. Como se alguma escolha fosse feita por falta de opção. Sempre que optamos por algo, temos um universo que é preterido em nome disso disso e daquilo (que escolhemos para nos constituir). Mesmo quando a escolha é só uma confirmação do que nos faz mais felizes, é uma escolha. Quanta gente anda por aí só na sobrevivência, bro.

Eu, como nerd e mais 834793427234 coisas, nunca gostei de ficção científica, nunca fui a melhor aluna, sou de família arté, aprendi a prezar muito meu caos, sempre fui inadequada, sempre senti afeto por poesia e prazer sincero por aprender. E QUASE sempre tive coragem pra viver na minha nação.

Já que um nerd, como eu vejo, é uma pessoa que sente esse prazer genuíno por se aprofundar nos seus interesses, mesmo que eles não interessem mais ninguém. Mas além disso, ele tem coragem de assumir, pra si, pros outros, pra quem quiser.

Então pegue seu biscoitinho proustiano, redescubra o que você ama sinceramente, saia do armário e bora comemorar o orgulho dos nerds, esses aguerridos, nós. Que temos como compromisso NO MÍNIMO ajudar a salvar o mundo das hordas de semgracismo infernal.

Mas bora antes que seja tardimais (pra gente, ou role um burn, baby, burn, sei lá).

(leia aqui)

Passar bem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: