Que pode uma criatura senão entre criaturas pecar?

pg8Velho Drummond tem um poema bem populacho que fala: “que pode uma criatura senão, entre criaturas, amar?”. Pode muito, obviamente. Pode ser vil, torpe, vilipendiar para hierarquizar, ser burro como porta e arrogante, enfim. Ad infinitum.

Claro, não sejamos parvos achando que as religiões são a culpa de tudo. As religiões mal empregadas são mais um sintoma, como vejo, dessa vontade cega de possuir A verdade, de dominar e subjugar o outro, ignorar e desprezar o desconhecido. Mesmo as que partem de um princípio contrário, idealmente. Amar o próximo como a si mesmo, compaixão, respeito, pfff. Tudo se esvai quando institui-se.

Como quando institui-se o pecado com suas arvorezinhas medievais cheias de galhos do mal fazer que foram crescendo de tal forma que chegamos ao ponto em que se torna impossível existir sem pecar. Um mundo de santos e deuses. IÉIÉ. I wish, velhinho. Mas, afinal, as religiões são para os deuses ou para os homens? Que porra nós queremos da vida, cronogramas ou realmente uma alminha menos ímpia, mais verdadeiramente religiosa?

Mas, veja, eu não sou de nenhuma dessas religiões aí. Mas tampouco sou contra ritos, acho lindo. Entretanto, o que funciona pra mim é tentar a compaixão, não como um ideal religioso, como DIY. Não tenho escalas de valores religiosas na minha mente, onde meus atos são recompensados. Acho isso infantilidade. Faça como preferir, não seja diferente em troca de doces divinos. Pfff. Me poupe.

saitn_sebastien

Garanto que São Simeão ganhou mais chiclé :~

Desculpe, sei que não falo de todos. E sei que seguirei falando uma coisa que não é universal, também. Generalizo mas não ignoro a existência de desvios. Desvios no sentido não pejorativo, pelamor, tenho que explicar tudo pra vocês agora? :/

Pois bem, esse é o momento onde assumo meu desafeto extremo por evangélicos, no sentido de que me sinto apenas devolvendo o que recebo. Evangélicos são o anti-cristo da alteridade, coisa que eu considero básica prum mundo minimamente são. Além disso, para mim, não passam de um bando de aspergers temerosos e raivosos. Ora, vão sacrificar um carneiro, incensar o Senhor em Judá. Pqp.

E eis que os evangélicos, os senhores do Brasil, fizeram de novo. Sim, acredite.

madone_au_cœur_blesse

Ooops they did it again :~

Além de excluírem a menção do termo LGBT do texto do projeto da Secretaria Especial de Direitos Humanos (WTF? Já começamos mal) eles ainda prometem causar problemas caso a proposta de criminalização da homofobia volte para a Câmara.

O negócio é o seguinte, se o texto da proposta não passar pelo Senado sem remendos, ele volta pra Câmara: “onde vai “dormir em berço esplêndido”, como disse aos colegas a relatora do tema, senadora Fátima Cleide (PT-RO). Depois de mais de um ano de negociação, ela já fala em fazer substitutivos ao texto para tornar viável sua aprovação.”

Por qual motivo cidadãos de bem seriam contra uma ley que prega que não podemos não amar o próximo como a nós mesmos? Na verdade, em termos mais reais, ela só tenta evitar a violência sem sentido. Ainda que você decida ser uma pessoa babaca o suficiente pra gastar mais tempo pensando sobre a vida alheia EM DETALHES no lugar de, sei lá, ir ler um livro, tudo bem. Pensar pode, sabe? O problema é sempre essa margem de imposição. E outra, ninguém vai te obrigar a pegar a filha da Gretchen ou comer Sodomints, qual o motivo do estardalhaço? Por qual motivo pessoas de bem precisariam impor algo sobre o amor alheio? Acho isso tão Santa Sé com seus relatos de degredo que se preocupavam nos mínimos detalhes se rapaziadinha gozava ou não dentro do vazo anal. Se não gozava, ok, se gozava, fodeo.

Go get a life, amigo, de boa. Pegue sua libido junguiana e converta em, sei lá, transformar parafuso em cheetos.

Botofé que sem medidas legais para intervir contra esse nazismo 1,99 em breve poderemos fazer uma interpretação bem literal, como eles curtem, de CHORO E RANGER DE DENTES.

marinero

As imagens são do casal arté Pierre et Gilles. Eu sou um link

2 Respostas to “Que pode uma criatura senão entre criaturas pecar?”

  1. gabrielseibel Says:

    melhor post que li por aqui. compaixão enquanto DIY, é isso, faz todo o sentido do mundo pra mim. gosto das fotos do pierre et gilles, também. não sei é a leitura que faço, mas vejo uma ironiazinha pontiaguda por detrás das imagens leitosas, límpidas e de expressão serena.

  2. oh, gracias. acho que são totalmente ironicas, sim. mas, sei lá se isso é correto academicamente falando, ou algo assim. hshshshs.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: