Sê bem-vindo ao deserto do Real

A verdadeira paixão do século XX por penetrar a Coisa Real (em última instância o Vazio destrutivo) através de uma teia de semelhanças que constitui a nossa realidade culminou assim na emoção do Real como “efeito” último, buscando nos efeitos especiais digitais, nos reality shows da TV e na pornografia amadora, até chegar aos snuff movies. Esses filmes, que oferecem a verdade nua e crua, são talvez a verdade última da Realidade Virtual. Existe uma ligação íntima entre a virtualização da realidade e a emergência de uma dor física infinita e ilimitada, muito mais forte que a dor comum: a biogenética e a Realidade Virtual combinadas não abrem possibilidades novas e ampliadas de tortura, os horizontes novos e desconhecidos de extensão de nossa capacidade de suportar a dor (por meio da ampliação de nossa capacidade sensorial, por meio da invenção de novas formas de inflingi-la)? Talvez a imagem sádica definitiva, de uma vítima que não morra de tortura, que possa suportar uma dor infindável sem a opção da fuga para a morte, esteja também à espera para se tornar realidade.

Zizek

(esse livro ta detonando a meloa, aguardem, prometo dividir vááários trechos mais. hoje ia colocar um muito divertido, mas como isso teve relação com algo que estava lidando, coloquei esse. mas aguardão, sentão no desertinho do Real e aguardão)

8 Respostas to “Sê bem-vindo ao deserto do Real”

  1. nandaobregon Says:

    nao entendi.

    era um video de fis.t fuc.king em que a guria sentia dor e nao tinha pra onde fugir?

  2. sim, desculpe não deixar claro antes: eu sou produtora de snuff movies
    hahahahahahaha
    ;]
    OI

  3. mas snuff nem existe… considerando que snuff é: um filme em que as mortes do enredo acontecem de fato.

    no mais, viva o pornô extremo. e tem aquele filminho francês recente, MARTYRS, onde as pessoas são maltratadas e torturadas até que morram, mas ficam COM VIDA NO OLHAR, porque viram O OUTRO LADO. (é palha)

    :P

  4. em tempo: eu entendo que ele pegou snuff como outra coisa; e que snuff nem precisaria existir para entender o que ele diz. :)

  5. maísa é Real xtreme hardcore. uma criança (o reino dos céus é delas), torturada por tempo indefinido, supostamente em uma situação de conforto (dinheiro, fama, tudo mais), exposta ao rídiculo pelo público (que berra coisas escrotas pra ela, faz a demonização, tudo mais), etc e tal
    ê sadismo nunca morre, pharmakós revisited.

    penha, snuff já existiu, eu lembro de ter visto pelo menos dois. fora isso temos todas as transmissões de suicidios, mortes, amputações, tudo mais. o acesso irrestrito ao trashíssimo, ainda que a sexualidade seja indireta em alguns casos, a tortura, morte, ecsiste, por aí, te mandei por stumble. hehe.


  6. anderson, que faz o estilo leitor CALADÃO, enviou a mais nova campanha mondo trash

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: