Anti-Counterfeiting Trade Agreement

bushama

Hoje, depois de um optimo Pecha Kucha seguimos, como é usual, ao Damask, antro da subversão e do falafel. Lá, além de temas corriqueiros como Toshibinho e apostas anais, tratamos de um assunto deveras sci-fi. O ACTA.

Milton, o mais apocalíptico dos meus amigos nerd-apocaliptos , me mandou um link da Wired (de onde roubei a fotinha que ilustra este ilustre post) que eu não tive tempo de ler e ficou a semana inteira aberto em uma das minhas muitas abas que são semelhantes aquela pasta que Mox tinha onde se lia: importante, ler depois e que lotava e nunca era lida.

Por fim ele me resumiu: net neutrality é coisa do passado, o lance agora é controlar legado.

O negócio (que ainda não tem entrada na Wikipedia em português, se agilizão, gentem) é um acordo do G-8 de controle de propriedade intelectual ao qual os demais países serão convidados e poderão aderir de livre espontânea vontade onde todo o trafego online de conteúdo seria controlado e tratado como AFANO.

Não compreendo de tecnicidades, os comments estão abertos aos mais capazes para noções mais eficazes e apuradas. Na verdade, gostaria de ouvir o que vocês tem pra dizer sobre isso, tendo em vista que não entendi bem como isso pode rolar.

As coisas comentadas no Damask, que repasso, foram:

Cardoso afirmou que internet passaria por período de bunda-molismo e, por fim, se reergueria.

Milton disse que haveria a possibilidade de criação de uma rede paralela.

Eu sugeria a implantação de dial up no Butão e mudança de toda a população mundial para lá e para lugares que não tenham aderido voluntariamente ao acordo, como Chiapas & Venezuela, núcleos da resistência. Hshshshs.

Cabe lembrar que isso é um projeto iniciado no governo Bush que está sendo seguido pelo governo Obama (Yes, he can), por isso a fotinha da Wired. E eu me recuso a dizer que avisei. E me recuso, mais ainda, a ouvir rapaziadinha dizendo que isso é certo. Idade das trevas was no more, isso é suuuuper 600 anos atrás.

BeijoBrazil

P.S: Esqueci de dizer que VOCÊ que completou 18 anos (ou não) e tem uma idéia legal e não ta por essas de apego, quer liberar mesmo. Libere-a no Pecha Kucha, Cardoso está sempre em busca de coisas legais e *onomatopéia*. Não seja ACTA, seja ACTO. Hshshshs.

Anúncios

19 Respostas to “Anti-Counterfeiting Trade Agreement”

  1. Orwell me ensinou que tudo pode ser subvertido, e a rede globo que Orwell também tava nessa

    Eu sinceramente acho que a internet está acima de qualquer tentativa de controlá-la. Neguinho pode tentar como quiser, pode enfiar logaritmo no teu email, tentar te vender as coisas sem tu perceberes, mas o conceito de internet é em si radicalmente democrático. É o novo fato social, como diria o tio do Mauss. O meu conceito de “obra” humana passa também por uma visão de independência da coisa criada do criador. A internet para mim é a síntese maior disso.

    Em suma: torço com todos meus genes pelo caos, no sentido matemático e democrático do termo.

  2. uff, olha:
    sobre controle e descontrole da internet, é preciso lembrar que a rede é em si uma forma de controle da informação, e funciona exatamente por causa desse controle que empacota, organiza e distribui dados: afinal, a internet nada mais é do que um monte de cabos* e regras que determinam como um certo tipo de sinal deve se comportar dentro da trama formada por estes cabos. e por isso mesmo, por causa dessa base material irrevogável (que já está em rápida mudança na direção do maior controle), é que a internet pode ser controlada ainda mais. mesmo que seja percebida hoje em dia como um fenômeno social que transcende suas bases materiais, esse fenômeno depende diretamente de regras básicas que são implementadas unilateralmente por condições e constrições técnicas que nada têm de abstrato (ou democrático). mesmo a capacidade de subverter parcialmente estas constrições está codificada na base material: ou seja, o poder que o usuário hoje tem não é um poder garantido, mas um poder concedido, que pode ser muito facilmente policiado, criminalizado ou totalmente revogado.

    agora, o motivo de ELES terem erguido uma cortina de silêncio, e distribuído carimbos de “segurança nacional” sobre a discussão da ACTA é fácil de inferir: as implementações técnicas necessárias aos objetivos da ACTA envolvem as tecnologias que já são utilizadas hoje pelos serviços de inteligência, incluso ECHELONS e mais deus sabe lá o que a NSA utiliza para monitorar todo o tráfego informacional dos EUAN (e, não precisamos fazer de conta que não, do resto do mundo).

    mas, full disclosure, preciso confessar que sou um romântico: minha visão do futuro inclui neguinho defendendo seu share (e sua liberdade monetária e civil) com rajada de AK47 contra as polícias do pensamento.

    ok, talvez isso não passe de wishfull thinking (ou do segundo bom motivo para justificar a AK47 embaixo da minha cama). provavelmente as coisas vão se ajustar num patamar muito mais ameno, que incluirá algum tipo de acordo de pagamento de direitos sobre propriedade intelectual através de micro-transações e nano-débitos. enfim, o inferno na terra anyway.

    e só para terminar numa nota otimista: quando o google projetou seu browser, fez questão de não colocar no pacote um ad-blocker (o firefox tem o melhor; o IE tem um, pago. mas tem). afinal, a maior fonte de renda do Grande G é a publicidade, e não faz sentido permitir que o usuário tenha total controle sobre o conteúdo que vai receber, e assim subverta o adequado fluxo de capital: do nosso bolso pro deles.

    ps-sóbrio-siliga: e so what? coisas como wikipedia, perseus project e internet archive custam – coletivamente – uma bagatela irrisória. seria interessante se no final dividissem a internet em duas: uma low-tech low-budget orientada ao conteúdo não-comercial e aberto (na boa, a maior parte do que importa tá aí) e outra esse delírio hipermercantilizado onde tu paga pra clicar em cada link, pra ouvir cada segundo de uma música.

    *versão ecumênica-miguelão. remember gwb: the INTERNETS is a lot of PIPES and TUBES. e, de certa forma, it’s simple like that.

  3. enquanto eu puder trabalhar, socializar com amigos, me informar, me encher de bobagem, e principalmente, conhecer BROTOS, tô dentro.

    e eu também tenho a eterna pastinha das coisas interessantíssimas que tenho que ler mas nunca leio.

    milton, resume esse comment em uma twittada, que daí eu leio.

    mari, só conecto no teu BUTÃO.

  4. é, Milton, ta correto. o poder de não controle dessa informação é um poder concedido mas é concedido diante da reação das grandes massas as possíveis mudanças desse foco.
    claro que essas mudanças são sempre propostas por corporações bem pouco poderosas, como facebook, que detem uma parcela minima da super internet world. ie, se eles fizessem diferente, como disseram tantas vezes que fariam e voltaram atrás diante das manifestações massivas, as pessoas simplesmente abandonariam a rede deles la.
    o caso muda de figura diante de toda a internet seguindo esse padrão hediondo.
    me agrada bem pouco BEM POUCO a possibilidade de regulagem do meu dominio anarquico, ergo, passo a baixar tudo o que existe online desde hoje. ok, mentira. mas hoje passo a me dedicar mais a isso. hshshshshs

    Obregon: e quando tu para de poder fazer isso tudo online, comofas? passa a viver só offline? NOOOOOOOOOOOOO. hahahahahaha. Brotos do Butão, escrevam pra Obregon. hahahahaha.

    Paulo: esperemos que Orwell esteja certo, afinal.

  5. BBSs ARE BACK

    AND I’M ENJOYING ‘EM

    GET OFF MY LAWN

  6. (E minha pasta era de emails, heh. TODOS os emails urgentíssimos e importantes iam para a pasta IMPORTANTE, RESPONDER. Que nunca era aberta. NUNCA. Por anos a fio. Agora evoluí e respondo emails por telepatia. Assim como compareço a compromissos via corpo etérico).

  7. [Efeito cognitivo do comentário do Milton seguido do comentário da Obregon = maior que toda Gender Theory já produzida]

  8. agora risca com GIZ
    BLOOM ESTEVE AQUI
    payaço

  9. email é super anos 90, acho que toda coisa urgente deve ser comunicada pelos devidos meios automaticos disponiveis, permitindo ao receptor se ver livre de qualquer culpa por estar imerso em seu trabalho demais para conferir email a cada dois segundos
    CONTROLEM MEUS EMAILS COM A ACTA, MAS LIBEREM O TORRENT
    beeeeeeijobrazil

  10. ninguém aqui manda mais carta de punho não?

    é tão mais bonito

    MAS NEM QUERIA FALAR NISSO, QUE VAI TER NEGUINHA ME COBRANDO POSTAL

    HADES DE VIDA!

  11. Ah, e respondendo o Milton seguindo a sugestão da Obregón+mojom:

    Cumpadi, quem nasceu para ser SYSOP não vai ficar brigando por conta de pacote. Coisa mais DASLU!!! No dia que precisarem de alguém para COMANDAR AS MASSAS, só mandar TELEX pra asa norte.

  12. perdi a paciência com cartas lá por 1992.

    no ÁPICE, em 1990, cheguei a ter noventa e poucos correspondentes no mundo inteiro.

    muitas FITAS.

  13. eu escrevo cartas NA MENTE. de resto perdi a paciencia de:
    a) verbalizar
    b) escrever
    c) qualquer outra forma de tirar da mente as coisas muito complexas

  14. idem. DEI MUITO GÁS antes dos 30 anos, não sobrou muito. agora só escrevo quando sou PAGO PRA ISSO.

    ou em comentários do teu blog.

  15. quanto tá cobrando para mandar um postal da cidade baixa para a mari?

    isso de postal da zooropa, acaba com a rima do cidadão

  16. http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia/0,,MUL1044402-6174,00-COM+MIL+USUARIOS+COMUNIDADE+MUSICAL+ENCERRA+ATIVIDADES+NO+ORKUT.html

    eu usava afu
    :/

  17. gente,

    chega de carta e e-mail!!!

    bora se juntar ao david lynch, recolher 1 bilhão de dólares, fazer aulinha de meditação, e ver se a gente usa os outros 90% do cérebro com a TELEPATIA.

    telepatia é o futuro, aposto que a maioria aqui já está com os braços podres de tanta tendinite.

  18. […] segundo post, já de março, sobre o maldito ACTA, falava diretamente sobre o controle dos copyrighteiros. Eu […]

  19. […] quem tiver dúvidas deve ler isto antes de começar a falar qualquer […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: