Juno

Eu nunca quis ver Juno, mas como decidi passar o carnaval isolada em uma ilha de conforto e ventos suaves, no lugar de cair na farra e simular que estamos em 2012, e esta era a única coisa não grotesca na TV então eu vi.

Eu sempre achei que o filme fosse uma merda. Primeiro, Juno é coisa de romano. Os valerosos sabem que o correto seria que ele se chamasse Hera, a verdadeira e única, a senhora com de olhos de novilha. Segundo pq, fala sério, eu sou roteirista e já fui stripper é mais hype que eu posso suportar.

Mas aí eu me lembro que “Feliz quem pode com amor e ébria alegria/Saudar-lhe o acaso mais glorioso que um sonho”.

Pode ter relação com minha experiência neardeath esses dias, pode ter relação com o momento mundial de gerar escorpianos, pode ter relação com o momento amor entre freaks (coisa que Mox considera preconceituosa), pode ter relação com encontrar minha verdade deste momento.

Todas as últimas comédias românticas que eu vi, incluindo a promessa Zack e Miri e a surpresa Run, fatboy, run, soaram uma merda cheia de moral. Vicky Cristina Barcelona é uma paródia romântica, então sendo fiel ao conceito original, Juno está bem. E isso me irrita, admito, mas é a vida.

Não me engano, moral é o que faz dos filmes comédias românticas. Logo no começo, ela não faz um aborto. E mesmo que isso seja apresentao de forma compassiva e cheia de trololós, é uma moralita.

Mas eu gostei. E Cherry certamente me esfregara isso na cara e Marx vomitará como a repossuída.

Mas, ei, depois da minha experiência alguns dias atrás eu me sinto renovada e gostaria de citar uma coisa que não cito faz tempo, mas devia ser um REMEMBERFORÉVIS:

Você deve sentir! É lindo sentir!

(leia inteiro aqui na tradução da Cherry)

P.S: Napoleon Dynamite nem se compara, pelamor, continua sendo uma obra-prima do cinema-fake-indie-jovem-americano. Nenhum outro filme apresentou a vida com tanto tédio e danças encriveus e bifes na cara como ele.

Anúncios

4 Respostas to “Juno”

  1. confesso: também achei bacana.

    na verdade, sempre gosto de filmes em que o quarentão se afeiçoa pela púbere. e, ao som de Sonic Youth, fica ainda melhor =)

    mas, ei, se você quer assistir um filme de ROMANCE, assista Let The Right One In. Melhor filme de 2008 [junto com O FILME DO LEDGER, é claro].

  2. Sempre que me comentavam “mas aqueles diálogos são inverossímeis, ninguém fala aquele tipo de coisa o tempo inteiro”, eu respondia “tu não é amigo da Mari Messias, né?”

    I REST MY CASE

  3. eu adoro juno…. é clichê mas feliz!
    =*

  4. andreson: queisso, im macho, friendo.
    mojo: dont be vintage
    hires: vero. toda carta de amor é rídicula.
    mari: Well, age will flatten a man. por outro lado, amo meus amigos sentimentais velhacos. hshshshshs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: