Derek Walcott

FINALMENTE eu consegui colocar minhas mãos desejosas em The Brief Wondrous Life of Oscar Wao, do Junot, emprestado pelo meu bom amigo Milton (pra vocês que não me empresteram: enfiem).

Pelo que sei até agora, o livro ganhou o Pulitzer de 2008 e é escrito em spanglish maroto maluco com fuku (ZAFA) ai loviu referências nerds bizarras, etcetal. Espero bastante, admito, pelos trechos que li e por todo resumo esse. Até agora só consegui ler meio capítulo antes de entrar em coma ontem, então nada comento.

Em todo causo, se não for bom ja serviu pra me apresentar ao Derek Walcott, poeta ganhador do Nobel. Um trecho de um poema dele é citado no começo do livro.

*pausa pro: aaaaaw, tu não conheciiiiia* ou ainda *pausa pro: iiiih, caribeeeenho*

Reproduzo o trecho do poema citado, aqui da pra ler inteiro e mais. Mais pq o poema faz parte, pelo que eu entendi, de um tipo de micro-épico caribenho que estou lendo nesse exato momento. Uma lágrima solitária pro Derek, velhô.

Christ have mercy on all sleeping things!
From that dog rotting down Wrightson Road
to when I was a dog on these streets;
if loving these islands must be my load.
out of corruption my soul takes wings,
But they had started to poison my soul
with their big house, big car, big time bohbohl,
coolie, nigger, Syrian and French Creole,
so I leave it for them and their carnival –
I taking a sea bath, I gone down the road.
I know these islands from Monos to Nassau,
a rusty head sailor with sea-green eyes
that they nickname Shabine, the patois for
any red nigger, and I, Shabine, saw
when these slums of empire was paradise.
I’m just a red nigger who love the sea,
I had a sound colonial education,
I have Dutch, nigger, and English in me,
and either I’m nobody, or I’m a nation,

Anúncios

4 Respostas to “Derek Walcott”

  1. EU TE EMPRESTEI BEM ANTES, NEM VEM.
    SE TU NÃO VEIO AQUI PEGAR FOI PQ TU NÃO QUIS.

    SKJHDJLHAD

  2. AAAAASEFODER
    me da meu livro sem abrir, pelamor
    cada dia que passa meu toc CHORA

  3. E maior epígrafe da história da literatura universal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: