Pseudo ciência

Pseudo ciência é tudo na vida de um ser humano. Ontem eu saí de casa com a ideiafix de provar pseudo-científicamente para mim mesma a existência de Dionísio. Assisti um longo e lindíssimo poema que me fez lembrar como é válido ter o dom do poder de síntese. Nada. Abracei meu ídolo de adolescência, o vivo. Nada. Pensei: fodeo, breu e nada mais.

Então tive um momento com divino durante o IRContro. Escolha um botton, um amigo disse. Eu disse: sou contra escolher, vamos pelo randomismo mágico. Quando olhei, o tal dizia: DEUS NÃO ESTÁ MORTO (sem referências óbvias, parvos). Tudo. Então eu coloquei o dito no peito, com amor sincero, que não sou dada a simulações sentimentais místicas. E o perdi cinco segundos depois. Os incautos dirão que foi obra da euforia etílica, os sábios notarão que relíquias são medievalismo cristão e coisas mágicas foram feitas para nos dar o minuto sublime e evaporar, nos deixando com a consciência que os deuses não são os mesmos nem devem ser iguais para todos e que não estão mortos.

Agora, choro e ranger de dentes aos demais, que eu tive a confirmação pseudo-científica que buscava.

(momento papelão de bêbado: meu irmão disse que eu dei este botton pra ele, em verdade, enquanto dizia: colocaííííí, é uma festa suuuuuuuper botton. diante desta frase nem pude dizer que ele me roubou. nada pode ser mais eu bêbeda que esta frase, de fato)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: