A privacidade de um Kafka


Pobre Kafka. Depois de entrar pra história como o cara que confiou no amigo que não tinha palavra, agora divulgam sobre sua coleção de Hustlers (Moj. que mandou o link).

Eu me sinto condoída pq, mesmo depois de morto, ele segue sendo visto como um freak a ser estudado. E cito:

“These are not naughty post-cards from the beach,” Mr. Hawes was quoted as saying in the Times of London, to counter any objections that Kafka would never have gone in for this sort of thing. “They are undoubtedly porn, pure and simple. Some of it is quite dark. It’s quite unpleasant.”

Ah, vá. O mínimo que qualquer pessoa saudável tem que ter em vida é: um amigo confiável, uma coleção de pornografias condizente com sua preferência e um amargor infernal. E nada me parece mais adequado que Kafka colecionando bizarrias sexuais.

“Academics have pretended it did not exist. The Kafka industry doesn’t want to know such things about its idol.”

Isso me soa tão idiota. Claro, as pessoas respeitam a privacidade dele ao gostar de ver fotos de coprofagia ou, como chama, chuva romana. Se até o velho Drummond escreveu coisas sobre o mármore da bunda, ser o último a comer alguém, enfim. Decreto que devemos, desde já, assumir nossa pornografia como assumimos nosso amigo confiável, em homenagem ao Kafka, que não tinha o primeiro e não teve tempo de negar o segundo.

Meu coração está contigo, Kafka. Hshshshshs.

Marcel mandou um link com mais detalhes.

Anúncios

6 Respostas to “A privacidade de um Kafka”

  1. Melhorando o balão:

    “My hand gets tired and my dick gets sore…”

    Ou ainda:

    “Coelhinho, se eu fosse tu… tirava a mão do bolso e botava no… (repeat)”

  2. HAHAHAHAHAHA
    amo ser artista
    hahahahahaha

  3. curto o kafka pq ele se apaixonou por uma mina que era compulsiva por passar a limpo qlqr manuscrito que aparecesse pela frente. o pinta era demente.

  4. se apaixonou pelo qorpo santo, praticamente

  5. gosto de ver a humanidade das pessoas

    mais um ponto pro kafka! que pena que ele nao terminou o Castelo. já inventei vários finais pra ele

  6. […] rolando um clima baRocco na literatura este mês. Tinha que ser agosto. O resto desta coisarada pode ser lida aqui (via […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: