Orfeu

orfeu

Jorge de Lima tem um baita engodo chamado Invenção de Orfeu, que começassim:

“Um Barão assinalado
sem brasão, sem gume e fama
cumpre apenas o seu fado:
amar, louvar sua dama
dia e noite navegar,
que é de aquém e de além-mar
a ilha que busca e o amor que ama.”

Lendo esse início, ainda que não pareça óbvio pra todagente, eu me atirei nos caminhos do caixa e adquiri, anos atrás, o volume. O problema me veio foi depois, quando ele se lançou em intermináveis mais de 400 páginas de maconhice, lamúria e nada cativante busca ao Eldorado. Ok, Bosi, ache o que quiser, eu caguei. Pra mim o resumo de vestibular é o seguinte: ENFADOIMORTAL.

Mas, claro, quem não gosta de Orfeu? Orfeu nasceu dizendo IM FODA BAGARAI, RESPECT e morreu dizendo ACHE MINHA CABEÇA TRISTE IRMÃ.

Ele é o senhor das viagens mágicas que culminam em EPIC FAIL.

Primeiro, todos sabem que ele conseguiu ir ao Hades e retornar, saca? Claro que não serviu de porra nenhuma, já que ele foi buscar a Eurídice e nem rolou. Mas ele foi. Depois, a maioria também ta ligada que ele foi um dos Argonautas. E todos sabem que os Argonautas são a semente de Medéia, ie, a história começa com casaco de pele e acaba com uma mulher do Tarantino matando a galeire toda (adoouro a Medéia, mas vamos e venhamos, estou na correria e nenhum de nós tem motivos para ficar falando obviedades só pra soar inteligente).

Mas eis que, EIS QUE, temos acesso a uma espécie de Delorean de Orpheu, ie, podemos refazer o destino. A maioria das pessoas que eu conheço se pudesse mudaria o destino. Logo se vê que ninguém aprendeu nada com a Sessão da Tarde, onde Michael J. Fox nos ensina a importância das micro ações e tudo mais pro mundo como ele é. Minha sugestão é que todos deixem logo de mimimi. A começar pelo Reverendo Thomas Whathers, que jura que podemos dar uma de Orfeu e salvar os parentes pecadores do Hades.

Eis o que ele diz:

“Just because your friends or family members died before they were able to mend their ways doesn’t mean they have to ‘rot in Hell. Prayers of the living have tremendous power to free the damned.”

Sigam o cronograma do Reverendo Coisinho e não esqueçam a lição de Orpheu. Olhou pra trás, phodeu.

Pensei um pouco e gostaria de adicionar uma coisa sobre o Reverendo Coisinho e seu orfismo, chama culpa pregressa, ie, Pathos. Isso aí é mais que orfismo, é PAGAR O PATHOS NA MORAL.

Beeeeeeeeijosiligabrasil.

P.S.: SE EU MORRER AMANHÃ, NÃO ME SALVÃO MINHA DOUCE IRMÃ!

About these ads

Uma resposta para “Orfeu”

  1. a historia dele e d+,principalmente porque é um romance.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: